aqui ou algum lugar

Reflexões de Cotidiano, crônicas sobre os aspectos mais corriqueiros das nossas vidas, do sentido da vida à mobilidade urbana, e tudo mais o que puder fazer aqui ou qualquer lugar melhor. Vamos pensar juntos?!

Turismo de Cotidiano. Um estilo de viajar, a partir de experiências e atenção sobre o dia-a-dia. Conhecer algum lugar além dos principais atrativos turísticos. Por seu sabores, cheiros, costumes e histórias que fazem qualquer local muito especial. Vamos viajar juntos?

Sabático, palavra de origem hebraica que significa repouso, é um período que algumas pessoas decidem tirar para repensar suas carreiras e vidas. Sair da rotina para tomar novos rumos. Conheça como foi a experiência!

Casa, que casa?!

01/10/2012

8 Comentários

Acompanhar

 http://10paezinhos.blog.uol.com.br/tiras/

Tão bom quanto viajar é voltar! A frase manjadíssima tem seu fundo de verdade. É uma delícia rever a família e amigos. Se bem que no meu caso faltam muitos amigos para ver, encontrar e conversar de verdade. Quero marcar muitos almoços, cafés e jantarzinhos para colocar os assuntos em dia. Sem contar a sugestão tentadora da querida Silvia Martins em fazer uma festinha de boas-vindas! Parece bom, hein?! Mas ainda preciso realmente chegar…

A minha recepção no Brasil não poderia ser melhor, com direito a café da manhã super especial na casa dos pais, com o saudoso pãozinho francês e requeijão que só existem no Brasil, aquele cafezinho bem brasileiro e o delicioso queijo minas padrão que meu pai tem um talento só dele para comprar sempre os melhores. Depois almoço com arroz e feijão… hum… Não tem jeito, comida é uma das melhores coisas da vida, orações para a Nossa Senhora do Guarda-Roupa para manter minhas calças laceadas (risos).

Continuar o turismo de cotidiano aqui no Brasil, até que se torne cotidiano de verdade. Admirar o começo da primavera, mesmo que seja com um frio maior do que estava sentindo em Londres, e ter a oportunidade de estrear o casaco vermelho comprado na capital inglesa. Comprar um novo cartão fidelidade do Metrô e usar o excelente, e curto, meio de transporte em São Paulo, observando as pessoas e reafirmando que metrô acaba sendo igual mesmo em todos os lugares do mundo. Escutar, e estranhar, todo mundo falando português na padaria. Ir ao meu bar favorito e comer o melhor bolinho de arroz de São Paulo, quiçá do mundo! Fazer feira no sábado de manhã para preparar um delicioso almoço caseiro em boa companhia, mas também aproveitar para comer um delicioso pastel de feira e água de coco, tudo de bom! Fazer o tradicional café da tarde em família (inexplicavelmente não almoço na minha, mesmo sem qualquer traço de ancestralidade inglesa para ter o tal chá da tarde). Afe! Muitas orações para a Nossa Senhora do Guarda-Roupa.

Voltar para casa, e aumentar a noção de casa para nós mesmos, independente de onde estivermos. Minha casa São Paulo, minha casa Brasil, minha casa Mundo! (piegas, eu tenho noção!) Mas é porque casa mesmo, com as minhas coisinhas, minha cama, minha cara está faltando. Cheguei em São Paulo, mas ainda não larguei a mochila, dormindo já em três casas diferentes em menos de uma semana, até me estabelecer na casa da valiosa e uma das minhas melhores amigas que ofereceu me receber por um tempinho até normalizar a minha vida aqui, o que não sei se será tão rápido assim. Nem mesmo o “me estabelecer” na casa desta amiga será tão imediato. Os encontros com amigos nessa semana serão acompanhados de “pouso” como se diria no interior. Dale mochilinha com uma “muda” de roupa e artigos de necessidade básica! Porque encontrar as pessoas – família e amigos – está no top das minhas prioridades para o último trimestre de 2012 ;-), antes do mundo acabar, por favor.

Como o famoso e saudoso café da tarde que mencionei tantas vezes. Conseguimos reunir a família ontem com direito a rir até doer as bochechas, sempre é assim ao reunir as quatro irmãs. Às vezes saudade é igual fome, você só percebe que é enorme quando senta à mesa e começa a comer! Matei um pouquinho a saudade da minha família, faltam agora muitos amigos, a família que a gente escolhe e a vida não tem o menor sentido sem amigos de verdade. De fato, me sinto abençoada neste sentido! Obrigada mesmo a todos meus amigos! Pessoas especiais que eu sei que vão me ajudar também e construir este novo capítulo na minha história, que neste momento está aqui.

Saí um tempo para pensar e não cheguei à conclusão alguma ainda. Se você tem a oportunidade de dar uma pausa na sua vida para conhecer o mundo e refletir, é melhor tirar muito bom proveito disso. Essa viagem me deu muito conhecimento, muitos amigos e muitas ideias. E uma vontade enorme de fazer coisas diferentes. Uma delas eu sei, quero manter este blog, que continua com muitas ideias, mas sem um objetivo claro… a não ser refletir sobre comportamento, cultura, enfim, a vida (mais abrangente impossível!). Aceito elogios, críticas e sugestões! hehehehe

Afinal, o importante é compartilhar e construir juntos, não mais em algum lugar, mas aqui! Só não pode estacionar, e sim seguir em frente, sempre.

Obs.: Para quem não sabe onde se tem uma das melhores comidinhas de boteco, e sim, o melhor bolinho de arroz que eu já comi, dá uma passadinha no Bar Genial na Vila Madalena. Incrível! De dar água na boca e saudades depois de uns meses longe!

8 Comentários

  • André Coletti disse:

    Ju!!! Felicidade te ver aqui de novo e com certeza eu e todos os amigos do grupo te aguardamos anciosamente! Vc é uma pessoa muito querida!!! Bj

  • Natalia disse:

    Querida Juliana, me alegro que hayas regresado bien a tu casa, a tu país… Y que hayas podido disfrutar tanto de tu viaje y aprender muchas cosas, tener muchas vivencias que estoy segura nunca olvidarás… Has sabido aprovechado muy bien esta oportunidad que te ha dado la vida… FELICIDADES!!!!
    Espero que nos volvamos a ver algún día no muy lejano, en algún lugar del mundo…. Brasil, España, Colombia…???? Sólo Dios lo sabe.
    Un fuerte abrazo y que te vaya todo muy bien en esta etapa de tu vida que recién comienzas…
    Y ya seguiremos en contacto!!! :)

    • Juliana Rodrigues disse:

      Hola Natalia querida, estoy muy feliz con el viaje, en especial por las personas que encontré y los amigos que hice por este mundo. seguro que nos volveremos a ver! Me encantó conocerte y tuve momentos preciosos con vos y tu familia. Nos vemos! Cuidate y sigamos en contacto. Besos!

  • Jussara disse:

    Estou atrasada com o comentário, mas bom saber que o blog não vai acabar. :-) Que vc tenha tido um bom regresso, tenho certeza que a viagem foi incrível e deixará ótimas lembranças.

    • Juliana Rodrigues disse:

      Jussara, a viagem foi excelente mesmo. E trouxe boas lembranças e boas interações, como sua participação no blog! Muito bom te ver por aqui e espero te encontrar sempre!

  • Jussara disse:

    ” Não tem jeito, comida é uma das melhores coisas da vida, orações para a Nossa Senhora do Guarda-Roupa para manter minhas calças laceadas (risos).”

    Voltei pra comentar justamente isso: comer é muito bom, e eu tô só que engordo aqui. Quero provar de tudo, a comida é boa, barata e calórica. Tb tô rezando pra Nossa Sra do Guarda-roupa, rsrs, mas quero começar a fechar UM POUCO a boca amanhã. Socorro! :-)

    • Juliana Rodrigues disse:

      Hahahaha! Estou achando que a N. Sra. do Guarda-roupa anda ocupada demais, ela não anda passando mesmo pelas minhas calças… hihihihi

Deixe seu comentário sobre Casa, que casa?!

Faz sentido?! Compartilhe suas ideias também.

Rumo ao minimalismo! Ou nem tanto… coisas desnecessárias que carreguei durante a viagem.

12/12/2012

3 Comentários

Acompanhar

Viajar por mais de seis meses com apenas uma mochila nas costas é um belo desafio. Um dos maiores benefícios também é aprender a viver com pouco. De fato, precisamos de bem menos coisas do que imaginamos, mesmo que, respeitando uma tradicional preocupações femininas, seja fundamental ter diversas opções para não parecer que está sempre com a mesma roupa. Apesar de, quase sempre, usarmos as mesmas peças do armário corriqueiramente. Confesso que logo no começo eu não estava preparada com […]

Leia mais...

Desinformação e despreparo aumenta a confusão.

05/02/2014

1 Comentário

Acompanhar

A visão de quem estava na situação da parada ontem na linha vermelha do metrô em São Paulo. Já era começo da noite quando resolvi voltar para casa, apesar da claridade do pôr-do-sol às 19h20 nesse verão intenso. Depois de uma reunião produtiva na Zona Leste de São Paulo, me dirigi até o metrô para voltar à Zona Oeste da capital paulista onde moro. Ingênua, como uma das maiores defensoras do metrô e adepta convicta do transporte público, até elogiei […]

Leia mais...

Rumo ao minimalismo! Ou nem tanto… coisas desnecessárias que carreguei durante a viagem.

12/12/2012

3 Comentários

Acompanhar

Viajar por mais de seis meses com apenas uma mochila nas costas é um belo desafio. Um dos maiores benefícios também é aprender a viver com pouco. De fato, precisamos de bem menos coisas do que imaginamos, mesmo que, respeitando uma tradicional preocupações femininas, seja fundamental ter diversas opções para não parecer que está sempre com a mesma roupa. Apesar de, quase sempre, usarmos as mesmas peças do armário corriqueiramente. Confesso que logo no começo eu não estava preparada com […]

Leia mais...

Turismo de Cotidiano

22/03/2012

39 Comentários

Acompanhar

Cada um tem um estilo de viajar. Alguns são apaixonados por museus e castelos. Outros fascinados pela gastronomia. Há aqueles que aproveitam mais a noite do que o dia. Além dos muitos brasileiros que de verdade estão enlouquecidos com as compras. Com uma pitada de cada um desses estilos, descobri o meu estilo de viagem (e acredito que inclusive inventei o termo…): turismo de cotidiano. Sabe aquela caminhada despretensiosa por algum bairro, sem exatamente saber qual o destino final, observando […]

Leia mais...

Vegetariana com benefícios / Vegetarian with benefits

23/04/2012

17 Comentários

Acompanhar

A definição não poderia ser melhor e mais engraçada. Afinal, é realmente complicado dizer que você é uma “peixetariana”. Na maioria dos locais é mais fácil dizer que se é vegetariano, ainda mais quando você não sabe a língua. Mas aí alguém oferece uma opção com peixe ou frutos do mar… hummmm. Como eu sempre digo, não como nada que andou ou voou, só o que nadou! A expressão “vegetarian with benefits”, espontaneamente dita por Billy, querido amigo canadense, ainda […]

Leia mais...

Turismo de Cotidiano

22/03/2012

39 Comentários

Acompanhar

Cada um tem um estilo de viajar. Alguns são apaixonados por museus e castelos. Outros fascinados pela gastronomia. Há aqueles que aproveitam mais a noite do que o dia. Além dos muitos brasileiros que de verdade estão enlouquecidos com as compras. Com uma pitada de cada um desses estilos, descobri o meu estilo de viagem (e acredito que inclusive inventei o termo…): turismo de cotidiano. Sabe aquela caminhada despretensiosa por algum bairro, sem exatamente saber qual o destino final, observando […]

Leia mais...

Vegetariana com benefícios / Vegetarian with benefits

23/04/2012

17 Comentários

Acompanhar

A definição não poderia ser melhor e mais engraçada. Afinal, é realmente complicado dizer que você é uma “peixetariana”. Na maioria dos locais é mais fácil dizer que se é vegetariano, ainda mais quando você não sabe a língua. Mas aí alguém oferece uma opção com peixe ou frutos do mar… hummmm. Como eu sempre digo, não como nada que andou ou voou, só o que nadou! A expressão “vegetarian with benefits”, espontaneamente dita por Billy, querido amigo canadense, ainda […]

Leia mais...