aqui ou algum lugar

Reflexões de Cotidiano, crônicas sobre os aspectos mais corriqueiros das nossas vidas, do sentido da vida à mobilidade urbana, e tudo mais o que puder fazer aqui ou qualquer lugar melhor. Vamos pensar juntos?!

Turismo de Cotidiano. Um estilo de viajar, a partir de experiências e atenção sobre o dia-a-dia. Conhecer algum lugar além dos principais atrativos turísticos. Por seu sabores, cheiros, costumes e histórias que fazem qualquer local muito especial. Vamos viajar juntos?

Sabático, palavra de origem hebraica que significa repouso, é um período que algumas pessoas decidem tirar para repensar suas carreiras e vidas. Sair da rotina para tomar novos rumos. Conheça como foi a experiência!

Ele ou ela não te ama, e daí?

18/06/2012

2 Comentários

Acompanhar


Sai da Ópera em Viena com uma pergunta na cabeça: Qual o ponto de vingança por não ser amado? Apesar do desconforto de assistir à apresentação em pé após a compra de última hora, a ópera Roberto Devereux e a beleza das vozes prenderam minha atenção até o último segundo.

Como era de se esperar de uma ópera, história intensa de amor, paixão, encontros, desencontros e tragédias. Maria que gosta de João que é casado com Joana que ama Antonio… Nesta estória, todos amam Roberto. Inclusive a rainha que tem o poder de dar-lhe a sentença de morte e se digladia com a frustração de não ser amada por ele. “Me diga o nome da minha rival”, uma das falas recorrentes da personagem, transforma a história de amor realmente em algo de competição e de vingança.

Dramático demais, intenso ou caricaturado, os temas de óperas, músicas, teatros tem muita relação com a vida real. Justamente por isso saí me perguntando de verdade “porque querer se vingar ou ficar com raiva por não ser amado”? Ninguém é obrigado a gostar de ninguém. É triste gostar de alguém que não gosta de você, mas assim é a vida. Por isso os encontros de pessoas que se complementam e que compartilham é tão especial (romance ou vida de casal). Se muda, se acaba, se desencontra, é triste, mas vale um pouco de maturidade e desapego. Aceitar que não é como queríamos e seguir com sua vida.

Nem sempre vira raiva ou vingança, mas pode ser simplesmente deixar de seguir em frente com sua própria vida e ficar parado nesta história. No mesmo dia, leio o texto de Ivan Martins sobre casos inacabados que minha querida amiga Tatiana compartilhou pelo Facebook, exatamente sobre o mesmo assunto e reforço a pergunta, afinal, se não é correspondido, você pode escolher aceitar e seguir em frente ou ficar parado nesta história.

“Minha impressão é que todo mundo tem ou teve alguma coisa assim na vida. Talvez seja inevitável, uma vez que nem todas as relações terminam com o total esgotamento emocional. Na maior parte das vezes, temos dúvida, temos afeto, temos tesão, mas as coisas, ainda assim, acabam. Porque o outro não quer. Porque os santos não batem. Porque uma terceira pessoa aparece e tumultua tudo. Mas o encerramento do namoro (ou equivalente) não elimina os sentimentos. Eles continuam lá, e podem se tornar um caso inacabado.” Ivan Martins

http://revistaepoca.globo.com/Sociedade/ivan-martins/noticia/2012/05/casos-inacabados.html

Falar é fácil, difícil é fazer. Não estou vivendo isso no momento, mas também sei como é. Todo mundo com certeza já gostou de alguém e não foi exatamente correspondido. Pode ser de um amor platônico ao fim de um relacionamento lindo de anos, acontece. O que muda mesmo é o que você vai fazer com isso. Apesar de difícil, acredito que é uma escolha.

Não ser correspondido é triste, e eu acho que é fundamental “desfrutar” essa tristeza. Abrir uma garrafa de vinho e escutar aquelas músicas bem tristes chorando a noite inteira. Sim, gastar todo o sentimento e vivenciá-lo com intensidade e honestidade. Fingir que nada aconteceu e tentar negar sua tristeza é impossível e bem menos saudável. Por isso usei o verbo “desfrutar”, afinal, é mais uma parte do que somos e sentir felicidade e tristeza nos faz humanos, devemos apreciar os dois que são parte da vida. Agora, depois de um tempo, virar a página e seguir em frente. Como já diria o ditado “sacode a poeira e dá a volta por cima”. Se apegar não vai mudar o sentimento do outro, mas com certeza vai mudar muito da sua felicidade na vida.

Áustria e o Reino Encantado da Música… (risos)

Visitar a Áustria é também entrar no reino encantado da música e, como disse minha amiga Miriam Hespanhol, Mozart é o Mickey deles, está em toda parte! Pessoas vestidas de Mozart, fachadas de lojas, rosto estampado em chocolate, chaveiros, todas as espécies de souvenires e até boneco do Mozart.

Brincadeiras à parte, realmente é uma experiência musical indescritível. Se estiver Viena, vale super uma visita ao Musichaus (Casa da Música). O museu interativo conta com 4 andares e muita descontração. Sem contar que as versões Bethoven e Mozart Lounge são bem interessantes.

Tanto na Ópera quanto no Musikverein também é possível comprar tickets para excelentes apresentações um pouco antes ou para o dia seguinte. E há preços para todos os bolsos!

2 Comentários

Deixe seu comentário sobre Ele ou ela não te ama, e daí?

Faz sentido?! Compartilhe suas ideias também.

Rumo ao minimalismo! Ou nem tanto… coisas desnecessárias que carreguei durante a viagem.

12/12/2012

3 Comentários

Acompanhar

Viajar por mais de seis meses com apenas uma mochila nas costas é um belo desafio. Um dos maiores benefícios também é aprender a viver com pouco. De fato, precisamos de bem menos coisas do que imaginamos, mesmo que, respeitando uma tradicional preocupações femininas, seja fundamental ter diversas opções para não parecer que está sempre com a mesma roupa. Apesar de, quase sempre, usarmos as mesmas peças do armário corriqueiramente. Confesso que logo no começo eu não estava preparada com […]

Leia mais...

Desinformação e despreparo aumenta a confusão.

05/02/2014

1 Comentário

Acompanhar

A visão de quem estava na situação da parada ontem na linha vermelha do metrô em São Paulo. Já era começo da noite quando resolvi voltar para casa, apesar da claridade do pôr-do-sol às 19h20 nesse verão intenso. Depois de uma reunião produtiva na Zona Leste de São Paulo, me dirigi até o metrô para voltar à Zona Oeste da capital paulista onde moro. Ingênua, como uma das maiores defensoras do metrô e adepta convicta do transporte público, até elogiei […]

Leia mais...

Rumo ao minimalismo! Ou nem tanto… coisas desnecessárias que carreguei durante a viagem.

12/12/2012

3 Comentários

Acompanhar

Viajar por mais de seis meses com apenas uma mochila nas costas é um belo desafio. Um dos maiores benefícios também é aprender a viver com pouco. De fato, precisamos de bem menos coisas do que imaginamos, mesmo que, respeitando uma tradicional preocupações femininas, seja fundamental ter diversas opções para não parecer que está sempre com a mesma roupa. Apesar de, quase sempre, usarmos as mesmas peças do armário corriqueiramente. Confesso que logo no começo eu não estava preparada com […]

Leia mais...

Turismo de Cotidiano

22/03/2012

39 Comentários

Acompanhar

Cada um tem um estilo de viajar. Alguns são apaixonados por museus e castelos. Outros fascinados pela gastronomia. Há aqueles que aproveitam mais a noite do que o dia. Além dos muitos brasileiros que de verdade estão enlouquecidos com as compras. Com uma pitada de cada um desses estilos, descobri o meu estilo de viagem (e acredito que inclusive inventei o termo…): turismo de cotidiano. Sabe aquela caminhada despretensiosa por algum bairro, sem exatamente saber qual o destino final, observando […]

Leia mais...

Vegetariana com benefícios / Vegetarian with benefits

23/04/2012

17 Comentários

Acompanhar

A definição não poderia ser melhor e mais engraçada. Afinal, é realmente complicado dizer que você é uma “peixetariana”. Na maioria dos locais é mais fácil dizer que se é vegetariano, ainda mais quando você não sabe a língua. Mas aí alguém oferece uma opção com peixe ou frutos do mar… hummmm. Como eu sempre digo, não como nada que andou ou voou, só o que nadou! A expressão “vegetarian with benefits”, espontaneamente dita por Billy, querido amigo canadense, ainda […]

Leia mais...

Turismo de Cotidiano

22/03/2012

39 Comentários

Acompanhar

Cada um tem um estilo de viajar. Alguns são apaixonados por museus e castelos. Outros fascinados pela gastronomia. Há aqueles que aproveitam mais a noite do que o dia. Além dos muitos brasileiros que de verdade estão enlouquecidos com as compras. Com uma pitada de cada um desses estilos, descobri o meu estilo de viagem (e acredito que inclusive inventei o termo…): turismo de cotidiano. Sabe aquela caminhada despretensiosa por algum bairro, sem exatamente saber qual o destino final, observando […]

Leia mais...

Vegetariana com benefícios / Vegetarian with benefits

23/04/2012

17 Comentários

Acompanhar

A definição não poderia ser melhor e mais engraçada. Afinal, é realmente complicado dizer que você é uma “peixetariana”. Na maioria dos locais é mais fácil dizer que se é vegetariano, ainda mais quando você não sabe a língua. Mas aí alguém oferece uma opção com peixe ou frutos do mar… hummmm. Como eu sempre digo, não como nada que andou ou voou, só o que nadou! A expressão “vegetarian with benefits”, espontaneamente dita por Billy, querido amigo canadense, ainda […]

Leia mais...