aqui ou algum lugar

Reflexões de Cotidiano, crônicas sobre os aspectos mais corriqueiros das nossas vidas, do sentido da vida à mobilidade urbana, e tudo mais o que puder fazer aqui ou qualquer lugar melhor. Vamos pensar juntos?!

Turismo de Cotidiano. Um estilo de viajar, a partir de experiências e atenção sobre o dia-a-dia. Conhecer algum lugar além dos principais atrativos turísticos. Por seu sabores, cheiros, costumes e histórias que fazem qualquer local muito especial. Vamos viajar juntos?

Sabático, palavra de origem hebraica que significa repouso, é um período que algumas pessoas decidem tirar para repensar suas carreiras e vidas. Sair da rotina para tomar novos rumos. Conheça como foi a experiência!

França >

Comunicóloga no meio de físicos e engenheiros

22/09/2012

1 Comentário

Acompanhar

Quando eu combinei com o Lucas de nos encontrarmos na França e acompanhá-lo para Grenoble no tal Congresso eu não tinha pensado no fato de que provavelmente seria uma estranha no ninho. Ir a um jantar de físicos e engenheiros e ainda ganhar um quadro com a paisagem do inconfundível Mont Blanc realmente marcou o encerramento desta jornada com mais uma visão de estilos e propósitos. E, principalmente, quão encantador e vasto é o ser humano. Mestrandos, mestres, doutores, pesquisadores, […]

Leia mais...

Sempre vale a pena tentar, ainda mais por amor.

14/09/2012

14 Comentários

Acompanhar

Você arriscaria por amor? Eu não tenho dúvidas, eu arriscaria! Arriscar talvez nem seja o melhor verbo, mas sim investir e tentar. Algumas histórias, apesar de parecerem contos de fadas, acontecem na vida real. E não importa se vão durar pela vida toda. Pode ser que sim, pode ser que não, mas se você não tentar você nunca vai saber. O fracasso é certo se você antecipá-lo, pois sua probabilidade é a mesma do sucesso de qualquer maneira. Uma francesa […]

Leia mais...

Da carinhosa formalidade inglesa à ousadia autêntica

05/09/2012

10 Comentários

Acompanhar

Eu consigo entender porque as pessoas se apaixonam por Londres! A cidade é realmente incrível. É tanta coisa para fazer, para todos os gostos e estilos, que dificilmente alguém consegue se entediar na cidade. Bom, sempre existem aquelas pessoas entediadas por natureza, mas aí não há cidade que resolva, não é mesmo? Definitivamente, há opção para todo mundo e é sensacional ver todas as “tribos” nas ruas e curtindo o seu ângulo da megalópole. Aqui também não se sente turista, […]

Leia mais...

Onde meus pensamentos e as nuvens se encontram

30/08/2012

5 Comentários

Acompanhar

Eu quero sentir a Escócia do meu imaginário, uma bela paisagem, uma vila isolada, um sorriso acolhedor, tá bom vai, também aquela chuvinha, afinal, é Escócia. Isle of Skye, este foi o destino! Apesar de ser “da cidade”, eu preciso desses momentos de contemplação e reflexão. No meio da natureza, com uma bela paisagem para o olhar e sons sutis para os ouvidos, os pensamentos se harmonizam, o coração se acalma e a alma se lembra melhor de quem ela […]

Leia mais...

Diferenças culturais ficam mais evidentes durante o café da manhã…

26/08/2012

9 Comentários

Acompanhar

Claro, por que não um peixe no café da manhã?! Quando vi o cardápio no Bed and Breakfast em Inverness para escolher as opções, estava lá Scotthish Kippers. Não sei o que é, mas, se não for carne vermelha ou aves, eu quero provar. Lá vem no dia seguinte um mega peixe grelhado às 9h da manhã, com aquele cheiro de comida. Depois que fui notar que era carpa. Perguntei para a dona da pousada se era comum comer carpas […]

Leia mais...

Porque os nerds também amam… e também compram…

21/08/2012

11 Comentários

Acompanhar

“Meu hobby é uma atividade sedentária, antissocial e que dá miopia… eu leio”, essa foi resposta bem-humorada da querida Dani Dalacqua em um daqueles encontros de desenvolvimento corporativos na empresa onde trabalhamos, lá nos idos de 2004 ou 2005, não me lembro ao certo quando. Desde então eu sempre repito, dando os créditos, óbvio, a frase para definir meu idêntico hobby favorito, empatado com viajar. Hum, ambos de certa forma são descobertas em sentidos diferentes. Viajar fisicamente ou por meio […]

Leia mais...

A vida seria quase perfeita se eu pudesse ir todo ano para Paraty em julho e Edimburgo em agosto…

18/08/2012

5 Comentários

Acompanhar

Clima inconfundível de festa! Assim me senti todos os dias em que estive em Edimburgo, principalmente com a sorte que eu tenho tido com o clima, sol quase todos os dias! Em agosto a cidade se transforma. Pelo menos é o que dizem os locais, afinal eu não posso comparar uma vez que esta é a primeira (de muitas) visita à cidade. Além da alegria ‘veranística’ que acomete a Europa, são diversos festivais ao mesmo tempo… Arte literatura, teatro, comédia, […]

Leia mais...

Sem vergonha de perguntar

14/08/2012

4 Comentários

Acompanhar

Sem dúvida, ao falar uma língua diariamente, cada vez mais aprimoramos a fluência. No caso do inglês, a cada interação com pessoas de diferentes países, nos seus diferentes sotaques e com suas diferentes expressões. Em Dublin e em Londres, também conheci e encontrei muitos brasileiros que estão por lá(s) para aprimorar o inglês. Nesta viagem eu não estou formalmente estudando inglês, mas, apesar de já ter um otimista inglês no Brasil, é inegável o quanto minha fluência na língua está […]

Leia mais...

O bar estava pegando fogo, literalmente

26/07/2012

6 Comentários

Acompanhar

Toda vez que mudo de lugar eu preciso de uma noite tranquila para me adaptar. Entender melhor a cidade, fechar o ciclo da anterior (e muitas vezes das idéias de textos) para entrar de cabeça no novo ciclo e em tudo que aquela cidade tem para oferecer. Em Londres, ao chegar numa tarde de calor escaldante de verão (um dos dias mais quentes do ano que me lembrou a Croácia, mais do que a Irlanda), estava precisando de um bom […]

Leia mais...

Pegadinhas filmadas ou não!

24/07/2012

12 Comentários

Acompanhar

Realmente tem coisa que só acontece comigo! Sempre que algo inusitado acontece, o que não é tão raro assim, lembro quando a minha querida amiga Juliana (tenho saudades, viu?!) me falou que achava que uma das minhas “missões” era viver essas coisas engraçadas para contar e divertir os outros. Realmente, vira e mexe acontece alguma coisa diferente que dá aquela sensação “para tudo, mostrem as câmeras, é uma pegadinha!” (risos). Já fui esquecida em festa pela prima e outra vez […]

Leia mais...

Sempre vale a pena testar coisas diferentes, como Mc Donald’s

20/07/2012

0 Comentários

Acompanhar

Quando eu me vi com fome em frente ao Mc Donald’s com os novos amigos do Vikings percebi que não haveria outra alternativa. Tentei relembrar quando foi a última vez que comi o tal fast food e a única lembrança que me vem na memória é lá para 2004 ou 2005. Na época ainda trabalhava em Pirituba e uma vez fomos almoçar na lanchonete e eu pedi a salada que, lamento, não gostei. Se algum amigo lembrar outra vez mais […]

Leia mais...

Torcedora oficial do Vikings, time de alta performance em animação!

17/07/2012

9 Comentários

Acompanhar

A programação para chegar a Dublin não poderia ter sido melhor! Justo a tempo de me encontrar com a Una para seguirmos viagem para Limerick e presenciar o tal torneio Pig and Porter. Queridíssima, tive o prazer de conhecê-la por meio da minha amiga Gisele e assim vamos aumentando essa rede internacional de amigos. Assim que contei quando iria para Dublin recebi o inusitado convite para acompanhar o time em que ela joga no torneio de Tag Rugby. Já sabia […]

Leia mais...

Natureza azul, estupidamente azul

13/07/2012

15 Comentários

Acompanhar

Que mar é esse? Mesmo sendo 6 horas da manhã, depois de uma noite nada dormida para pegar o avião de madrugada, a primeira vista da paisagem azul do Mar Mediterrâneo já encantou. A Croácia entrou no roteiro principalmente pela natureza. Quando vi as fotos do Parque Natural Plitivice Lakes instantaneamente me deu vontade de conhecer o local. Apesar desta minha viagem estar bem centrada em Europa, acredito que a gente precisa estar conectado com a natureza sempre. O mar, […]

Leia mais...

Eu não acredito em Coelhinho da Páscoa ou em Bom senso

11/07/2012

7 Comentários

Acompanhar

O bom senso, ou senso comum, não existe. Esta é a minha constatação! Há muito tempo já penso nisso, sempre me vem à mente quando alguém me diz que em este ou aquele caso é preciso o tão aclamado “bom senso”. Há de se convir, se existem tantos casos problemáticos ou situações inconvenientes em que atribuímos à falta de noção, bom senso, senso comum ou seja lá que nome você quiser dá, é um sinal claro de que tal coisa […]

Leia mais...

Será que mudamos tanto assim?

06/07/2012

4 Comentários

Acompanhar

É, não mudamos tanto assim! Essa acaba sendo sempre minha constatação e frase repetida a cada visita a museu com itens históricos. Muitos amigos e companheiros de museus me ouviram dizer isso. É, não mudamos tanto assim tampouco fomos e somos muitos diferentes entre povos. De objetos utilizados a crenças e questionamentos, existe uma similaridade crucial independente do tempo ou do local. Não é uma constatação nova, qualquer menção a pirâmide de Maslow e necessidades humanas ajuda nessa reflexão. Mas […]

Leia mais...

Se joga! Mas com foco e precaução.

02/07/2012

5 Comentários

Acompanhar

Eu estava com medo. Apesar de não querer admitir, eu estava com medo sim. “Você tem que correr naquela direção, não pode parar no meio do caminho, precisamos de velocidade”, me dizia o instrutor do vôo de paragliding em Fethiye, na Turquia, literalmente antes da gente se jogar no meio do ar. Tinha criado coragem para fazer o vôo depois de conhecer três pessoas diferentes, vivas e inteiras (óbvio), afirmando que foi o máximo. Também já havia voado de balão […]

Leia mais...

People person

29/06/2012

4 Comentários

Acompanhar

As pessoas não entendiam… “Mas você conheceu essa pessoa há menos de uma semana, porque tanto trabalho? Faz novos amigos por aí”. Pode até ser, mas quando se está há um tempinho na estrada você começa a perceber de outra maneira colegas de viagem e potenciais amizades verdadeiras, e valorizar ambos cada vez mais. Alguns talvez fiquem para a vida toda, outras foram amizades momentâneas, mas igualmente verdadeiras e intensas naquele momento. Seria difícil mencionar todos os amigos já conquistados […]

Leia mais...

Sou brasileira, logo, um pouco patricinha… mas só um pouco

27/06/2012

11 Comentários

Acompanhar

Brasileiras têm fama de serem muito preocupadas com a aparência. Sempre me achei nem tanto no exagero, mas realmente eu me importo! Quando a australiana Kim assinalou essa preocupação das brasileiras como diferente, apenas pelo meu comentário de que precisava tirar o esmalte dos pés, percebi que realmente é verdade. Já era o segundo tópico de beleza num curto período de tempo. No dia anterior, falando sobre manicure, a americana me diz em tom de lição de moral que não […]

Leia mais...

Compartilhar momento de felicidade e feminilidade

25/06/2012

4 Comentários

Acompanhar

Por alguns dias tive que me habituar com a pergunta: o que essa mancha na sua mão? Uma tradição turca nos casamentos, a pintura de henna para celebrar a união dos noivos. Inusitadamente estive num casamento turco em Kahta. Após o jantar, fui, na companhia da australiana Magda e o turco Nevzat, dar uma caminhada despretensiosa pelas ruas da pequena cidade. Ao escutarmos uma música típica e animada, fomos ver o que era e lá estava a noiva dançando em […]

Leia mais...

Amigos prestativos, da melhor espécie.

20/06/2012

9 Comentários

Acompanhar

“Deixa a colher”. Foi assim que encontrei uma maneira de aprender e decorar como dizer “obrigado/a” em turco teşekkürler. Troque o D pelo T e fala rápido: “Teixaacolher”. Aprender essa palavra foi muito útil, afinal, com um povo acolhedor e prestativo como o turco, repeti teixaacolher muitas vezes e com muito gosto. A Turquia entrou no roteiro mesmo sem saber bem ao certo o que eu esperava do país. Talvez por ter ouvido sempre falar muito bem do país, como […]

Leia mais...

Ele ou ela não te ama, e daí?

18/06/2012

2 Comentários

Acompanhar

Sai da Ópera em Viena com uma pergunta na cabeça: Qual o ponto de vingança por não ser amado? Apesar do desconforto de assistir à apresentação em pé após a compra de última hora, a ópera Roberto Devereux e a beleza das vozes prenderam minha atenção até o último segundo. Como era de se esperar de uma ópera, história intensa de amor, paixão, encontros, desencontros e tragédias. Maria que gosta de João que é casado com Joana que ama Antonio… […]

Leia mais...

Liberdade e responsabilidade, de expressão e de conciliação.

15/06/2012

1 Comentário

Acompanhar

“Onde se queimam livros, acaba-se queimando pessoas.” A citação de Heinrich Heine, descrita no monumento de memória a grande queima de livros promovida pelo governo nazista em 1933, em frente a Universidade Humbolt em Berlim, já reflete o perigo de repressão de pensamento independente e da valorização da diversidade de conhecimento. Não foi a única queima de livros e produção de conteúdo da história, porém mais um exemplo da importância da produção intelectual, da liberdade de expressão e, justamente, da […]

Leia mais...

Beleza não se põe na mesa…

13/06/2012

8 Comentários

Acompanhar

Beleza não se põe na mesa, mas ninguém come no chão! Sempre dou risada sozinha quando me lembro da frase da minha amiga de faculdade Priscila. Quando ouvi o casal de brasileiros conversando sobre beleza no trem na Alemanha, não pude deixar de lembrar a frase e, consequentemente, dar uma risadinha. “Ah! Meu pai diz que a mulher brasileira é a mais bonita do mundo… Mentira!!! As alemãs são bem mais bonitas”, dizia a brasileira ao seu companheiro em tom […]

Leia mais...

Inclusão e convívio

05/06/2012

0 Comentários

Acompanhar

Dia ensolarado e agradável em Munique me inspirou para uma caminhada despretensiosa. Quando vi, já estava a caminho do Parque das Olimpíadas de 72. Taí, pensei, vou dar uma olhada nas instalações e no parque, e ver como é utilizado hoje. Quando cheguei, agradável surpresa, estavam acontecendo jogos paraolímpicos, com muita animação e atividades recreativas além das competições. Fiquei feliz por ter ido. Durante toda a viagem não foi a única interação. Dois dias antes em Berlin já havia presenciado […]

Leia mais...

Como avaliar arte?

03/06/2012

4 Comentários

Acompanhar

Você precisa ir ao Louvre ou ao Orangerie. Van Gogh é imperdível. Rodin é meu favorito. É emocionante ver pessoalmente aquele quadro que estudamos na escola… Inúmeras recomendações do que ver e contemplar. Mas afinal, como avaliar a arte? Infelizmente eu não sou uma profunda conhecedora do tema, nem tive história da arte na faculdade. Neste ponto sinto uma leve inveja das minhas amigas Deusa e Flávia que estão fazendo o curso de história da arte no MUBE. (Gente, o […]

Leia mais...

Consciência do Passado, Foco no Presente e Sorriso para o Futuro

01/06/2012

6 Comentários

Acompanhar

Estar na Alemanha é respirar história. De maneira mais intensa em Berlin, ainda assim em todas as outras cidades onde passei há muitas referências à história. “Precisamos relembrar sempre para que não aconteça novamente”, umas das frases mais faladas quando você visita algum museu ou memorial, mas que também está em uma pequena placa de um prédio comum. É admirável a consciência da história e da responsabilidade na Alemanha. Sim, foi um período difícil (bem difícil), mas muitos outros países […]

Leia mais...

Define parte de mim, mas não minha vida

30/05/2012

5 Comentários

Acompanhar

“Eu amo meu trabalho, ele define parte do que eu sou, mas não define a minha vida”, me disse Ninna enquanto conversávamos sobre nossas profissões e carreiras. A paixão pelo que fazemos é um dos traços parecidos de nossas personalidades. Mas também a escolha de buscar viver uma vida mais plena, mais diversificada e com mais experiências, como aprender danças no caso dela. Durante muito tempo meu trabalho e minha carreira foram os aspectos centrais da minha dedicação, energia e […]

Leia mais...

O que se encontra em toda cidade do mundo

25/05/2012

12 Comentários

Acompanhar

Estou desenvolvendo uma constatação e peço a ajuda de todos nesta análise. Não importa onde você vá, em toda cidade sempre vai encontrar: um Irish Pub um Kebab um músico ou um pequeno grupo cantando Besame mucho nas ruas ou no metro um alemão viajando (se for na Alemanha você ainda encontra um de outra região…) O que acham? Faz sentido? Alguma outra coisa? Notem, estamos falando de cidade, não de lugares inóspitos… hum, se bem que até em lugares […]

Leia mais...

Amigos, encontros e reencontros

21/05/2012

10 Comentários

Acompanhar

Conhecer pessoas diferentes, trocar experiências, fazer amigos: certamente algumas das melhores coisas em viajar. Existe tanta gente interessante no mundo, com histórias distintas e diferentes perfis, expectativas e objetivos. Em cada olhar, cada conversa, cada risada, cada lágrima, você sente, aprende, troca alguma coisa diferente. Cidadãos daquela cidade, viajantes locais ou estrangeiros, de curta ou longa temporada, pessoas estudando ou trabalhando naquele país, sempre tem alguma coisa a mais para te acrescentar e, claro, quem sabe aprender contigo também. Já […]

Leia mais...

Desculpa e sinto muito, versões convenientes para se abster.

11/05/2012

7 Comentários

Acompanhar

Sempre me incomodou um pouco quando alguém pede desculpas, especialmente quando é aquele pedido vazio, de algo que você verdadeiramente não se arrependeu. Há alguns anos ouvi uma reflexão bem interessante sobre a diferença entre “pedir desculpas” e o “sinto muito”, no sentido literal da tradução do inglês “sorry”, e passei a adotar mais a segunda opção. Quando se pede desculpas, colocamos a responsabilidade da ação no outro que “coloca” ou “tira” a culpa de você, quando muitas vezes não […]

Leia mais...

Se é para celebrar, vamos para a rua!

07/05/2012

4 Comentários

Acompanhar

“Amanhã é carnaval na Bahia, ops, Queen’s Party na Holanda”, brincou Karol ao tentar me explicar o que exatamente era este feriado nacional. Uma grande festa, formada por pequenas festas e eventos, que mobilizam o país todo, de cidade em cidade. O Queen’s Day é a comemoração do aniversário da rainha, mas de verdade a rainha anterior, que a propósito tinha um nome lindo: Juliana, pronunciado como Iuliana na Holanda. São mil coisas acontecendo ao mesmo tempo. Neste dia as […]

Leia mais...

Cada um na sua, porque sempre há algo em comum.

05/05/2012

4 Comentários

Acompanhar

O sorriso simpático do atendente no balcão de informações na estação de trem em Rotterdam denuncia: Você está na Holanda! Depois de chegar diretamente de Paris, com o típico – e até charmoso – mau-humor francês, a leveza e simpatia holandesas ficam ainda mais evidentes. Não conhecia muito sobre a Holanda e nem sabia muito bem o que esperar. Minhas referências até então sempre foram positivas, principalmente pelo super simpático e tranqüilo casal de amigos holandeses, Anne e Bram, que […]

Leia mais...

Pedido para Nossa Senhora da Bicicrétinha: dai-me equilíbrio

03/05/2012

16 Comentários

Acompanhar

Quem não conhece a expressão “é igual a andar de bicicleta, você nunca esquece”? Absolutamente confiante na expressão e em mim mesma, vou com o Fernando para o centro de Eindhoven, Holanda, nas duas bikes emprestadas do casal de amigos Kakká e Guiba. Fui apresentada ao Fernando pela minha irmã Daniela. Eles são amigos do Pathwork, um método de abordagem psicológica e autoconhecimento que ambos estudam e se dedicam. Então já logo tem aquela empatia bacana, pois, não sei se […]

Leia mais...

Na vida como no vinho

01/05/2012

3 Comentários

Acompanhar

Visão, olfato, paladar. As fases da degustação do vinho estimulam os sentidos e a reflexão. Apaixonada por vinho e queijo, já havia decidido que meu período na França seria uma espécie de vida intensiva na base desta combinação. Confesso que acabei aderindo ao crepe de nutella como importante complemento na dieta engordativa (risos). O primeiro estágio aconteceu em Lyon, na companhia do adorável casal Liouba e Paul. Na França, o costume é comer o queijo depois da refeição principal, como […]

Leia mais...

Persistência e/ou critérios

27/04/2012

5 Comentários

Acompanhar

  Rodin, um dos mais espetaculares escultores e artistas da história mundial, falhou no exame de avaliação na Escola de Belas Artes. Não conhecia essa parte da história até ter visitado o Museu Rodin em Paris. Quando li isso no folheto, voltaram algumas das questões que mais me atormentam no momento: afinal quais são os critérios, quem os define, e quando isso realmente importa ou não? Para quem me conhece um pouco, principalmente como professora, deve estar lendo esse texto […]

Leia mais...

Vegetariana com benefícios / Vegetarian with benefits

23/04/2012

17 Comentários

Acompanhar

A definição não poderia ser melhor e mais engraçada. Afinal, é realmente complicado dizer que você é uma “peixetariana”. Na maioria dos locais é mais fácil dizer que se é vegetariano, ainda mais quando você não sabe a língua. Mas aí alguém oferece uma opção com peixe ou frutos do mar… hummmm. Como eu sempre digo, não como nada que andou ou voou, só o que nadou! A expressão “vegetarian with benefits”, espontaneamente dita por Billy, querido amigo canadense, ainda […]

Leia mais...

Ventava muito aquele dia em Lyon

18/04/2012

5 Comentários

Acompanhar

A paisagem cinza se coloria com as pequenas gotas amarelo fosco que giravam pelo ar. A pomba atrasou seu pouso. Os galhos da árvores balançavam ferozmente. Os vasos de flores expostos na calçada lançaram-se repentinamente ao chão. Ventava muito aquele dia em Lyon. O homem corria atrás de seu boné. O casal de senhores apertava os casacos e o abraço para se proteger do frio. A jovem segurava o lenço no rosto para se aquecer um pouco mais. Ventava muito […]

Leia mais...

Não existe simplicidade no Sul da França

16/04/2012

9 Comentários

Acompanhar

No meio da conversa tumultuada, em partes de francês, inglês e português, eu admiti aos marroquinos Muhad e Samir (se eu entendi direito, claro), “eu gosto de coisas simples, mas não consegui encontrar por aqui”. A resposta de Samir foi categórica, “não existem coisas simples no Sul da França”, atraindo o olhar furioso do casal francês na mesa ao lado no restaurante em Cannes. A ideia de simplicidade já estava rondando a minha cabeça há algum tempo. Principalmente depois que […]

Leia mais...

Sempre um caminho para começar

13/04/2012

4 Comentários

Acompanhar

Pela trilhas no Cap de Creus perguntei o que eram as diferentes marcações: listras coloridas, siglas e símbolos. “São as marcações dos tipos de caminhos, mas eu não sei identificar”, observou Natalia. “Meu pai saberia, porque ele faz muitas caminhadas, todo ano vai para o Caminho de Santiago. Ele caminha muito, se perde muito também, mas sempre encontra um novo caminho para casa”. Há sempre um novo caminho para começar. Sempre novas trilhas a descobrir, novas trajetórias a criar. Mas, […]

Leia mais...

Qual o conceito de língua mãe?

11/04/2012

10 Comentários

Acompanhar

Apesar de estar na Espanha, na Catalunha, você já não sai mais pela “saída” do Metrô, mas sim pela “Sortida”, e o educado “por favor” vira “Si us plaus”. Porém, se todos estão falando catalão, em um segundo eles mudam para castelhano. Isso me intrigou… Neste caso e com o grau de fluidez nas duas línguas, o que seria considerado língua mãe? Eu acredito que a língua mãe exerce um papel fundamental na nossa identidade, já inclusive escrevi bastante sobre […]

Leia mais...

Se a lição é o desapego, o teste foi hoje…

06/04/2012

13 Comentários

Acompanhar

Decidir viajar por seis meses é também escolher em muitas coisas o desapego, das coisas mais rotineiras como não ter opções de roupas para vestir (eu apostei no pretinho e branquinho básicos, com alguns acessórios), até o contato freqüente com os amigos, o aconchego do seu lar, entre outras coisas. Assim, saí do Brasil no ritmo desapego… Vendi muita coisa, doei outras, espalhei móveis e roupas pelas casas de família e amigos. Desapeguei! Trouxe coisas sempre pensando, se eu perder, […]

Leia mais...

Singularidade e imensidão no Parque Güell

04/04/2012

6 Comentários

Acompanhar

“Cada persona es um mundo”, a propaganda da companhia de telecomunicações da Argentina foi a primeira frase que realmente me impactou quando estive no país. Sim, cada pessoa é um mundo que não podemos nos dar conta. Você já parou para pensar: as pessoas do seu convívio provavelmente não sabem nem a metade dos seus anseios, angústias, paradoxos, sentimentos… mesmo os indivíduos mais transparentes e concisos, é impossível resumir alguém em uma única frase. Todas experiências, valores, sonhos, tantos e […]

Leia mais...

Símbolos, situações e rituais

02/04/2012

6 Comentários

Acompanhar

Presenciar os preparativos para a Semana Santa em Sevilha; me emocionar, mesmo de longe, com a formatura dos meus ex-alunos; saber do casamento na praia de uma pessoa muito querida (infelizmente não estarei presente); ver crianças e adultos levando seus ramos para as igrejas no domingo de ramos. Situações aparentemente sem nada em comum, porém que evidenciam a nossa necessidade de ter rituais (ou ritos). Rituais de passagem de ciclo, de marcos para momentos da vida, de celebração, de reafirmação […]

Leia mais...

Qual a diferença entre o Fado e o Flamenco? Quem morre…

29/03/2012

13 Comentários

Acompanhar

No Fado, sentimental, as canções contam estórias de amor partido do tipo “você me deixou, eu vou me matar”. Já no Flamenco, intenso, as estórias são “você me deixou, eu te mato”. (risos) Brincadeiras à parte, porque é óbvio que podem aparecer exemplos diferentes em cada um dos estilos, é interessante observar as semelhanças e diferenças expressadas pela produção musical de cada país ou região. E podemos ampliar a comparação com samba, tango, bolero, sertanejo e muitos outros.

Leia mais...

Sotaque sim, e com orgulho!

26/03/2012

11 Comentários

Acompanhar

Muitas vezes quando estamos no Brasil estudando inglês escutamos: “seu inglês é ótimo, só precisa treinar um pouco a pronunciação porque você ainda tem um pouco de sotaque”. Sempre me perguntei qual, de verdade, é o problema? Por que  deveria subtraí-lo? Afinal, é óbvio que, como segunda ou terceira língua, sempre há de se carregar um pouco do jeito de falar do seu idioma mãe. É até charmoso ter sotaque, pois denuncia que é a sua segunda língua. Vamos combinar, […]

Leia mais...

Intensidade no olhar, na língua, no povo

19/03/2012

13 Comentários

Acompanhar

Ao cruzar os olhares na calles, no metro ou nas tiendas já dá para perceber que você cruzou a fronteira, o olhar do espanhol é intenso. Talvez seja intensidade a palavra certa para definir a Espanha e seu povo. Olhar intenso e focado, definitivamente as pessoas te olham e se olham nos olhos.

Leia mais...

Adeusinho e Obrigadinha

17/03/2012

9 Comentários

Acompanhar

Depois do comentário da Paula comecei a perceber: os portugueses realmente falam tudo no diminutivo. Talvez uma característica de linguagem que evidencia a hospitalidade. Os traços de sentimentalismo e melancolia, tão marcantes na produção cultural, tais como o fado e a poesia, dão lugar aos sorrisos, abraços, boas indicações e muita festa. Certamente um povo muito agradável e acolhedor.

Leia mais...

Nossa(s) Língua(s) Portuguesa(s)

16/03/2012

5 Comentários

Acompanhar

“I wish I could speak Portuguese”, me disse Billy, novo amigo canadense, enquanto caminhávamos pelas ruas de Lisboa e os brasileiros do grupo conversavam animadamente, incluindo muitas risadas entre as tiradas engraçadas típicas de nossos conterrâneos. Perguntei se era para poder se comunicar conosco e, após o óbvio sim, ele também ressaltou a sonoridade e beleza. Eu sempre achei a língua portuguesa linda… sério, parece que conversamos com melodia. Se o espanhol tem paixão na fala, o português tem sentimento. […]

Leia mais...

Amor, Crenças e o Rio Tejo

14/03/2012

11 Comentários

Acompanhar

Estava sentada no Parque das Nações, olhando calmamente o elegante e enorme Rio Tejo. Há qualquer coisa neste rio que te faz ao mesmo tempo se perder na paisagem, mas se sentir complemente consciente sobre seus pensamentos. Não é à toa que o Tejo está presente em tantas histórias e poemas sobre Lisboa e Portugal, é simplesmente lindo, e mágico.

Leia mais...

Herança Lusitana, Identidade Brasileira

12/03/2012

15 Comentários

Acompanhar

Quando eu comecei a planejar esta viagem, tinha algumas poucas certezas. Uma delas era que a jornada começaria por Portugal, mais precisamente Lisboa. Uma escolha nem tão aleatória, mas com uma boa pitada de intuição. A ideia foi procurar algo um pouco mais familiar para a primeira parada e, de certa forma, me acostumar aos poucos com a sensação de estar sempre de visita e de passagem. Falar português e estar em contato freqüente com pessoas que certamente conhecem o […]

Leia mais...

Rumo ao minimalismo! Ou nem tanto… coisas desnecessárias que carreguei durante a viagem.

12/12/2012

3 Comentários

Acompanhar

Viajar por mais de seis meses com apenas uma mochila nas costas é um belo desafio. Um dos maiores benefícios também é aprender a viver com pouco. De fato, precisamos de bem menos coisas do que imaginamos, mesmo que, respeitando uma tradicional preocupações femininas, seja fundamental ter diversas opções para não parecer que está sempre com a mesma roupa. Apesar de, quase sempre, usarmos as mesmas peças do armário corriqueiramente. Confesso que logo no começo eu não estava preparada com […]

Leia mais...

Desinformação e despreparo aumenta a confusão.

05/02/2014

1 Comentário

Acompanhar

A visão de quem estava na situação da parada ontem na linha vermelha do metrô em São Paulo. Já era começo da noite quando resolvi voltar para casa, apesar da claridade do pôr-do-sol às 19h20 nesse verão intenso. Depois de uma reunião produtiva na Zona Leste de São Paulo, me dirigi até o metrô para voltar à Zona Oeste da capital paulista onde moro. Ingênua, como uma das maiores defensoras do metrô e adepta convicta do transporte público, até elogiei […]

Leia mais...

Rumo ao minimalismo! Ou nem tanto… coisas desnecessárias que carreguei durante a viagem.

12/12/2012

3 Comentários

Acompanhar

Viajar por mais de seis meses com apenas uma mochila nas costas é um belo desafio. Um dos maiores benefícios também é aprender a viver com pouco. De fato, precisamos de bem menos coisas do que imaginamos, mesmo que, respeitando uma tradicional preocupações femininas, seja fundamental ter diversas opções para não parecer que está sempre com a mesma roupa. Apesar de, quase sempre, usarmos as mesmas peças do armário corriqueiramente. Confesso que logo no começo eu não estava preparada com […]

Leia mais...

Turismo de Cotidiano

22/03/2012

39 Comentários

Acompanhar

Cada um tem um estilo de viajar. Alguns são apaixonados por museus e castelos. Outros fascinados pela gastronomia. Há aqueles que aproveitam mais a noite do que o dia. Além dos muitos brasileiros que de verdade estão enlouquecidos com as compras. Com uma pitada de cada um desses estilos, descobri o meu estilo de viagem (e acredito que inclusive inventei o termo…): turismo de cotidiano. Sabe aquela caminhada despretensiosa por algum bairro, sem exatamente saber qual o destino final, observando […]

Leia mais...

Vegetariana com benefícios / Vegetarian with benefits

23/04/2012

17 Comentários

Acompanhar

A definição não poderia ser melhor e mais engraçada. Afinal, é realmente complicado dizer que você é uma “peixetariana”. Na maioria dos locais é mais fácil dizer que se é vegetariano, ainda mais quando você não sabe a língua. Mas aí alguém oferece uma opção com peixe ou frutos do mar… hummmm. Como eu sempre digo, não como nada que andou ou voou, só o que nadou! A expressão “vegetarian with benefits”, espontaneamente dita por Billy, querido amigo canadense, ainda […]

Leia mais...

Turismo de Cotidiano

22/03/2012

39 Comentários

Acompanhar

Cada um tem um estilo de viajar. Alguns são apaixonados por museus e castelos. Outros fascinados pela gastronomia. Há aqueles que aproveitam mais a noite do que o dia. Além dos muitos brasileiros que de verdade estão enlouquecidos com as compras. Com uma pitada de cada um desses estilos, descobri o meu estilo de viagem (e acredito que inclusive inventei o termo…): turismo de cotidiano. Sabe aquela caminhada despretensiosa por algum bairro, sem exatamente saber qual o destino final, observando […]

Leia mais...

Vegetariana com benefícios / Vegetarian with benefits

23/04/2012

17 Comentários

Acompanhar

A definição não poderia ser melhor e mais engraçada. Afinal, é realmente complicado dizer que você é uma “peixetariana”. Na maioria dos locais é mais fácil dizer que se é vegetariano, ainda mais quando você não sabe a língua. Mas aí alguém oferece uma opção com peixe ou frutos do mar… hummmm. Como eu sempre digo, não como nada que andou ou voou, só o que nadou! A expressão “vegetarian with benefits”, espontaneamente dita por Billy, querido amigo canadense, ainda […]

Leia mais...